Parentes dizem que casal acusado de torturar o filho de 11 anos foi alvo do tribunal do crime

O menino relatou agressões e ferimentos gerais que seu pai teria infligido a ele em Itu (SP). O casal desapareceu

 Parentes dizem que casal acusado de torturar o filho de 11 anos foi alvo do tribunal do crime

O casal, acusado de torturar e ferir o filho de 11 anos em Itu,  interior de São Paulo, vem sendo ameaçado por um grupo criminoso "tribunal criminal". Segundo o irmão de Giuliano, Mason Giuliano Ribeiro, 32, e sua esposa, Maria Angélica Gomez, 27, fugiram de casa por intimidação após a descoberta do incidente. 


"Quem não vai sair de casa depois de ser ameaçado pelo PCC", disse ele em entrevista ao Balanso Geral na TV Recor

O menino chamado Ituzinho foi internado. 


Eles teriam sido afligidos por seus pais. Cansado de ser espancado, o menino pulou o muro e pediu ajuda ao vizinho.

A agressão relatada inclui espancamento com talheres quentes e fluido de bateria cáustico. O couro cabeludo do menino foi ferido pelo líquido, alguns dos quais não estão mais crescendo cabelo. O pai também ameaçou a não cuidar da casa e cortar o dedo da criança que teve que continuar a ajudá-lo na alvenaria. 


 Após a denúncia, o Conselho de Tutelar chamou a polícia da cidade e começou a procurar o menino encontrado na casa de um parente. 

O caso do menino já havia sido denunciado ao Conselho de Conservação em outras duas ocasiões, mas o menino foi instruído pelo pai a mentir, afirmando que não havia sido agredido.


PostarEscrevaum Comentário
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE