Lucro do FGTS: decisão de repasse aos trabalhadores é adiada

A reunião do Conselho Curador do FGTS marcada para está terça foi adiada para a próxima semana.

O lucro do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) esperado pelos trabalhadores, que possui ainda uma previsão de ser repassado ainda este mês de agosto foi adiado em uma semana.

A decisão e o índice de repasse dos valores do FGTS é realizado pelo Conselho Curador do FGTS (CCFGTS), todavia o CCFGTS acabou adiando em uma semana a reunião que trará a decisão sobre o repasse do lucro do FGTS.

O lucro do FGTS que será repassado aos trabalhadores é referente ao acumulado de todo ano de 2020. O encerramento dos valores chegou a um saldo positivo de R$ 8,5 bilhões, onde há uma expectativa de que R$ 5,9 bilhões possam ser destinado aos trabalhadores.

Veja Também: Bolsa para iniciantes: como começar a investir no mercado de ações?

5 erros comuns cometidos por quem investe no mercado de ações 

Adiamento

A reunião do CCFGTS estava prevista para ocorrer nesta terça-feira (10), todavia, a reunião acabou sendo marcada para a próxima terça-feira (17).

De acordo com informações do portal UOL, o adiamento da reunião ocorreu por mudanças na pasta, onde a gestão do FGTS foi substituída pelo recém-criado Ministério do Trabalho.

“A mudança de data se deveu à necessidade de reorganização de equipe e trabalhos do Conselho Curador do FGTS que passa a ser vinculado à estrutura do Ministério do Trabalho e Previdência e não mais ao do Ministério da Economia, conforme estabelecido pela Medida Provisória nº 1.058, de 27 de julho de 2021”, disse a pasta do ministro da Economia, Paulo Guedes, em nota.

Lucro do FGTS

O lucro do FGTS começou a ser distribuído aos trabalhadores em 2017, sobre o lucro obtido no ano de 2016 na gestão do ex-presidente, Michel Temer. Naquele período havia sido determinado um percentual fixo de repasse sobre o lucro líquido do FGTS obtido com relação à correção monetária.

No entanto, já no ano de 2019, o percentual havia sido ampliado para 100%, todavia, o presidente, Jair Bolsonaro acabou barrando a ampliação desse percentual e também foi removido da lei a obrigação de distribuição do percentual fixo de 50%.

Sendo assim, agora, cabe ao Conselho Curador do FGTS determinar anualmente, o índice de repasse do lucro do FGTS.



Vale lembrar que o cálculo do FGTS é definido com a soma de uma taxa fixa de 3% ao ano + Taxa Referencial (que está zerada) + o índice determinado pelo CCFGTS.

teste